Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Banco de notícias > Centenário da UFRJ também conta uma história de parceiras com o IEN/CNEN.
Início do conteúdo da página

Centenário da UFRJ também conta uma história de parceiras com o IEN/CNEN.

A cooperação entre o Instituto de Engenharia Nuclear (IEN/CNEN) e a UFRJ, então Universidade do Brasil, iniciou-se em 1962 logo após a criação do Instituto no Campus da Ilha do Fundão. Esta associação, efetivada ao longo dos anos por meio de convênios e acordos, tem tido sua tônica no incremento das relações entre as duas instituições, notadamente nas áreas de Física Nuclear, Engenharia de Reatores, Química Nuclear e formação de recursos humanos. Ao longo de mais de 50 anos esta cooperação tem se mantido ativa, possibilitando o desenvolvimento de projetos de interesse mútuo, com diversas parcerias que merecem destaque.

Na Área de Física Nuclear podemos destacar os trabalhos no acelerador de partículas Cíclotron do IEN/CNEN, único do tipo no Estado do Rio de Janeiro, com a modernização e instalação de novas linhas que permitiram a realização de novas e extensas pesquisas em Física e Engenharia Nuclear, durante a década de 80. Essas pesquisas conjuntas incluíram medidas de isômeros de fissão e a investigação dos efeitos da aplicação de feixes de partículas em materiais. É oportuno também ressaltar que, no ano de 2002, o IEN/CNEN e o IF-UFRJ sediaram a XII: Escola de Verão de Física Nuclear Experimental, da Sociedade Brasileira de Física, que desempenha um importante papel na formação de recursos humanos. Nesta Escola, os participantes tiveram a oportunidade de fazer uso dos aceleradores do IEN e do IF-UFRJ para diversas atividades aplicadas.

Na área de Reatores, o IEN tem cooperado em a UFRJ na implementação da parte experimental dos cursos de Engenharia Mecânica da EE-UFRJ e da COPPE / Nuclear. O Reator Argonauta tem sido disponibilizado, continuamente desde 1965, para apoio aos cursos de graduação e pós-graduação da Universidade. O IEN e a UFRJ têm ministrado, conjuntamente, duas vezes por ano, aulas em disciplinas relacionadas à física de reatores e á aplicação de técnicas nucleares.

Na área de Química nuclear a cooperação entre as duas instituições é bastante intensa e tem sido bastante profícua ao longo dos anos. Tendo sido desenvolvidos projetos de pesquisa conjunta com o lMA/UFRJ - Instituto de Macromoléculas e com o IQ/UFRJ - Instituto de Química.

Estas iniciativas de cooperação, longe de esgotarem as interações dos 50 anos de convivência entre o IEN e a UFRJ, demonstram o imenso potencial de crescimento da parceria entre as duas instituições com o objetivo comum de formação de recursos humanos e incremento do desenvolvimento científico e tecnológico no Brasil.

registrado em:
Fim do conteúdo da página