Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Banco de notícias > Mestrado do IEN atinge a marca de cem dissertações defendidas
Início do conteúdo da página

Mestrado do IEN atinge a marca de cem dissertações defendidas

O Programa de Pós-Graduação do IEN (PPGIEN) já tem 102 dissertações defendidas até o momento, sendo 27 pelo antigo Mestrado Profissional e 75 pelo atual Mestrado Acadêmico. O Mestrado Profissional teve início em 2004, com as primeiras dissertações defendidas em 2006. Suas atividades se encerraram em 2012, ao passo que o Mestrado Acadêmico se iniciou em 2010.

Defendida pela aluna Valquiria Bulhosa no dia 3 de abril, a centésima dissertação é intitulada “Risco de Desenvolvimento de Câncer Sólido e sua Relação com as Classes de Estabilidade Atmosférica de Pasquill-Gifford em Cenários RDD”.

“A centésima dissertação é um marco importante para o programa, mostrando que a proposta de se criar uma pós-graduação no IEN está sendo bem-sucedida, formando profissionais para a área nuclear e correlatas, ao mesmo tempo em que estimula a pesquisa e desenvolvimento no Instituto”, declara Carlos Alexandre F. Jorge, coordenador de pós-graduação do IEN. E completa: “Parte dos alunos são provenientes de indústrias da área nuclear e instituições da área de saúde, mostrando nossa inserção no setor produtivo e no mercado de trabalho.”

O curso possui atualmente caráter interdisciplinar nas suas áreas de concentração, cobrindo temas diversos como engenharia de reatores nucleares, métodos computacionais aplicados e aplicações de técnicas nucleares, que abrangem desde as áreas de saúde e meio ambiente à indústria. Com isso o curso tem recebido alunos com formação diversa. De um modo geral, os egressos do mestrado no IEN encontram-se empregados ou em doutoramento, inclusive no Exterior.

O programa mantém também uma estreita colaboração com a UFRJ, particularmente a Coppe, por meio de orientações e participação em projetos conjuntos.

 

O Prof. Carlos Alexandre F. Jorge (em pé), coordenador de pós-graduação do IEN, junto a seus alunos do curso de Inteligência Artificial I.

 

Reportagem de Henrique Davidovich
Foto: Valéria Campelo

registrado em:
Fim do conteúdo da página